PT EN
Quero Visitar Quero Expor

Todas Notícias Voltar

Metalurgia na web - fontes diversas

Publicado em 18/09/2018 - 09:05  

Thumb post image

Feiras Industriais (São Paulo-SP)

17/09/2018 00:00:00

Metalurgia oferece 36 horas de conteúdo técnico gratuito para profissionais do segmento
Novidade na Metalurgia 2018, os Workshops promovidos por expositores e pelo Espaço Portal Aquecimento Industrial, trazem conteúdo técnico qualificado ao evento. São 36 horas gratuitas de oportunidade para profissionais do segmento aperfeiçoarem o conhecimento técnico, durante o evento em Joinville, de 18 a 21 de setembro.
O workshop da Saint-Gobain ?Uso de carbeto de silício em processos de fundição de ferros fundidos?, na Metalurgia, apresentado pelo engenheiro de materiais Klebson Silva, atual gerente comercial para a linha metalúrgica da empresa, é uma oportunidade para os profissionais do setor compreenderem todos os efeitos do carbeto de silício no processo produtivo em fundição de ferro fundidos. O carbeto de silício (SiC) é um componente inorgânico formado a partir da ligação entre um átomo de silício e um átomo de carbono com coordenação tetraédrica. O carbeto de silício metalúrgico é utilizado como fonte de silício e carbono com baixos níveis de impureza e proporciona uma melhor nucleação no ferro fundido. O grão de carbeto de silício metalúrgico tipicamente possui uma granulometria de 0x10mm e é utilizado em fundições em fornos a indução. Sua pureza pode variar de 70% a 96% dependendo da necessidade de cada fundição. O carbeto de silício também pode se r utilizado na forma de briquete em fornos cubilô.
Com o tema ?Inspeção de raios X - Soluções por fluoroscopia e tomografia computadorizada?, o palestrante Carlos Sergio Abib, da Shimadzu, explora as técnicas utilizadas em análises de materiais e processos. Ele detalha que a inspeção por Raio-X é um método de análise não destrutivo que permite a obtenção de imagens termográficas em 3D de peças e materiais, possibilitando a observação da estrutura interna com grande riqueza de detalhes, em função da grande ampliação das imagens. Dessa forma, é possível visualizar e medir características internas complexas, sem demonstrar ou danificar as peças/materiais, o que reduz o tempo de inspeção e facilita o rastreamento de defeitos de fabricação. Em virtude dessas características, a técnica é amplamente utilizada em muitas áreas de pesquisa e desenvolvimento, para análise morfológicas e de alternância de estrutura e, para controle de qualidade relacionados à inspeção de pré-produção, análise de falhas e inspeção de lotes.
A tecnologia desenvolvida pela STEINERT para a separação de materiais em processo de reciclagem de alumínio será demonstrada em workshop na Metalurgia. Com o tema ?Recuperação de alumínio para reciclagem - estado da arte em tecnologias de separação por Eddy Current?, Leandro Campos Araújo, detalha como ocorre a separação por correntes de Foucault (Eddy Current), usada para separar materiais metálicos não magnéticos e condutores de materiais não condutores. ?Nesse sentido, a linha STEINERT Eddy Current fornece a base econômica para todos os sistemas de reciclagem que envolve a extração de metais não ferrosos, graças à sua confiabilidade, vida útil longa e excelentes resultados operacionais?, explica Leandro. Os equipamentos STEINERT foram desenvolvidos para atender as mais diversificadas aplicações, incluindo a separação de embalagens, escórias, sucata eletrônica, lixo urbano, lascas de madeira, entre outros materiais.
?Faça o seu forno falar com você!?. Esse é o tema do workshop que Claudio H. Goldbach, CEO da Perfil Group, apresenta na Metalurgia 2018, representando a empresa do grupo, a TERMICA Solutions. O trabalho foi o case foi vencedor do Innovation Award no Future Aluminium Forum, realizado em maio, na Itália. A TERMICA Solutions foi premiada por transformar fornos em equipamentos 4.0. Em sua palestra Goldbach demonstrará um exemplo prático de como é possível digitalizar todos os fornos da planta de uma empresa, operando-os no conceito da indústria 4.0, com monitoramento remoto das atividades e evitando exposição de profissionais a atividades de risco. Claudio H. Goldbach é CEO da PERFIL Group, holding controladora de empresas da área térmica no Brasil e Estados Unidos e diretor da ABII - Associação Brasileira de Internet Industrial.
Os ?Diferenciais da VCM no Processo de Caldeiraria? estarão na pauta da palestra que abre os workshops de expositores da Metalurgia. Apresentado por Carlos Roberto Valim, CEO da VCM, o workshop evidencia que reinventar também é inovar e que, nos setores mais saturados, pode estar um enorme potencial de inovação. ?Justamente porque estão saturados, os processos costumam ser ineficientes e os principais players já estão acomodados. É o ambiente ideal para inovar e se diferenciar no mercado?, explica Valim. ?Fora da caixa é o melhor ângulo para enxergar as melhores oportunidades?, acrescenta. A cultura da VCM no setor de fabricação e manutenção é inovar em qualidade e bom atendimento, com foco em atender a necessidade do cliente e planejar soluções customizadas, primando pelo preço, prazo e qualidade.
A programação completa dos Workshops está disponível no site da feira http://www.metalurgia.com.br/congresso. Inscrições no mesmo endereço.
Serviço
Metalurgia 2018 - Feira e Congresso Internacional de Tecnologia para Fundição, Siderurgia, Forjaria, Alumínio e Serviços
Data: 18 a 21 de setembro de 2018
Horário: 14h às 21h
Local: Centro de Convenções e Exposições EXPOVILLE - R. XV de Novembro, 4315 - Glória, Joinville - SC
Promoção e realização: ABIFA - Associação Brasileira da Indústria de Fundição
Organização: Messe Brasil - www.metalurgia.com.br

Noticenter (Blumenau-SC)

17/09/2018 15:00:00

Noticenter - Em Joinville, público pode simular solda com realidade aumentada
Experiência será disponibilizada pelo Senai em parceria com a Weld Vision

O projeto Solda em Realidade Aumentada, iniciativa do Senai e Weld Vision será levada para a Metalurgia 2018.
O equipamento tem a capacidade de simular um processo real na mesma posição do campo de soldagem real, mas tudo em ambiente virtual.
No evento, que acontece de 18 a 21, em Joinville, o público poderá interagir com a novidade.
SOBRE O SIMULADOR
É utilizado por indústrias para capacitação de profissionais e em laboratórios de escolas técnicas para aulas práticas dos cursos de soldador.
A solda pode ser simulada virtualmente nos três processos: Eletrodo, TIG e MIG/MAG.
Joacy Alcântara Neto, especialista de operação do simulador da Weld Vision, explica que ?o treinamento com o simulador garante a prática e habilidade necessária para desenvolver uma situação real, com a vantagem de otimizar o tempo de treinamento do profissional ou estudante, reduzir o consumo de energia, dispensar o uso dos consumíveis de soldagem e peças de trabalho, não emitir gases e não expor o aluno ou profissional em treinamento a condições de risco?.
Confira o vídeo do simulador clicando aqui
O evento conta com a organização da Messe Brasil.
O credenciamento para visitantes pode ser feito através do link clicando aqui


A Notícia - Impresso (Joinville-SC)

18/09/2018 00:00:00

CLAUDIO LOETZ
Editoria/Coluna/Seção/Autor: CLAUDIO LOETZ
Trinta milhões de dias sem trabalhar
Estudos internacionais da consultora americana HealthNext apontam que a baixa produtividade representa 70% dos custos com a falta de saúde do trabalhador. O observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, mantido pelo Ministério Público do Trabalho, informa que, desde 2012, já são mais de 30,6 milhões de dias de afastamento do trabalho em Santa Catarina, causando um impacto previdenciário superior a R$ 1,3 bilhão. Neste contexto, o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar (foto) esteve em Joinville neste dia 17, onde lançou a plataforma Sesi Viva +, ferramenta integrada ao eSocial e que auxilia a indústria na gestão dos indicadores de saúde e segurança do trabalhador. Mais de 400 pessoas, de dezenas empresas, participaram do evento.
? Estas questões estão diretamente ligadas à saúde e à segurança do trabalhador, com as quais a indústria brasileira gasta, anualmente, R$ 30 bilhões. Desse valor, R$ 10 bilhões são consumidos pelo seguro de acidente de trabalho. As despesas com a saúde suplementar, por meio do pagamento dos planos de saúde dos trabalhadores, são estimados em R$ 20 bilhões. Aguiar defende que esta é uma agenda que precisa estar entre as prioridades da mais alta gestão das organizações. É assunto para o presidente da companhia.
A ferramenta permite fazer a gestão dos indicadores de saúde e segurança do trabalhador, informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais. A plataforma está integrada ao eSocial, sistema que unifica, padroniza e torna 100% digital a comunicação de contribuições previdenciárias, folha de pagamento, acidente de trabalho, aviso prévio e o FGTS, por exemplo.
Abrangência
Em todo o país, essa nova forma de registro abrange 4 milhões de empregadores e 44 milhões de trabalhadores. Em Santa Catarina, só na indústria, são 50 mil estabelecimentos, dos quais 98% de micro e pequeno portes ? e 700 mil trabalhadores.
A plataforma alerta as empresas em relação a possíveis não conformidades no atendimento de algum requisito exigido pelo governo e ainda permite aos trabalhadores acompanhar a gestão dos próprios indicadores de saúde. Será possível acessar informações sobre exames médicos ocupacionais, atestados de saúde ocupacional, capacitações e equipamentos de proteção individuais exigidos no exercício de suas funções, entre outros. A partir daí, há o registro contínuo de tudo o que acontece com o trabalhador dentro da empresa ? desde sua admissão até seu desligamento.
Onze por cento
Até o fim deste ano, o Ministério Público do Trabalho estima que os acidentes e doenças ocasionados no ambiente ou em decorrência de atividades de trabalho deverão custar aproximadamente R$ 4 bilhões às empresas e cofres públicos brasileiros.
Os gastos com a saúde do trabalhador equivalem, em média, a 11% da folha de pagamento das empresas brasileiras. Mas esta é a parte perceptível de um custo que pode ser três vezes maior, com a queda de produtividade, que se apresenta na forma de absenteísmo (afastamentos ou licenças por causa da incapacidade de trabalho) ou de presenteísmo (trabalhador presente, mas sem a plena produtividade, devido à precariedade de sua condição de saúde).
Realidade aumentada
Uma iniciativa inédita será levada para a feira Metalurgia 2018 pelo Senai e Weld Vision: o projeto de solda em realidade aumentada, da empresa Weld Vision. Disponibilizado no estande do Senai, o espaço promete ser a sensação da feira, e o público poderá manipular o simulador de solda em realidade aumentada. O equipamento tem a capacidade de simular um processo real na mesma posição do campo de soldagem real em três processos; tudo em ambiente virtual. O simulador é utilizado por indústrias para capacitação de profissionais e em laboratórios de escolas técnicas para aulas práticas. A feira começa nesta terça-feira, na Expoville.
Rodada de negócios é outra inovação que reúne à mesma mesa compradores e vendedores do segmento, uma oportunidade de conhecer novas soluções e fornecedores, e de consolidar negócios. A Abifa realiza ainda a reunião plenária para associados, com apresentação dos resultados do setor. O tamanho e as perspectivas do mercado serão analisados pelas lideranças do setor. A feira deve atrair um público altamente qualificado em ambiente próprio para negócios e acesso aos mais recentes lançamentos e tecnologias do mercado.
? Esse é o único evento do setor no Brasil que, além de visita à feira, oferece capacitação profissional por meio de palestras e workshops.
O setor de metalurgia é um dos fundadores do modelo industrial de Joinville e fator decisivo para a sua consolidação na segunda metade do século passado. Ainda hoje, representa um dos mais fortes elos da cadeia produtiva.
Sem margem para manobras
A Fecomércio divulga amplo estudo sobre temas de interesse da competitividade do setor. A coluna antecipa a análise sobre o ambiente competitivo. Diz o documento:
? Os últimos quatro anos não foram fáceis para o Brasil. Passamos por um dos períodos mais turbulentos de nossa história, com severas instabilidades políticas e econômicas, as quais afetaram todos os brasileiros. Vimos o aumento do desemprego e da informalidade e quedas na arrecadação dos governos, nos rendimentos dos empresários e dos trabalhadores. O mundo está mais fechado, mais protecionista e mais crítico quanto aos arranjos multilaterais, que até meados desta década eram inquestionáveis. A retomada da prosperidade econômica neste contexto tão adverso é nossa única saída. Não há mais margem de manobra para paliativos; ou alteramos estruturalmente o Brasil e Santa Catarina ou pereceremos em nosso projeto civilizatório.
Itapoá
O Sebrae divulga, nesta terça-feira, documento que detalha os potenciais de desenvolvimento econômico do município de Itapoá. O estudo faz parte do Programa Cidade Empreendedora, que tem por objetivo promover a transformação local com a implantação de políticas de desenvolvimento.
China
Oportunidades de negócios e parcerias entre SC e China serão tema de seminário promovido pela Fiesc amanhã, no Senai Norte, em Joinville. Os cenários político e econômico da China serão abordados pelo cônsul comercial da República Popular da China em São Paulo, Yu Yong, e pelo diretor-geral do China Trade Center, Pan Faming.
No Planalto
A Havan vai inaugurar no sábado, dia 22, a sua 114ª loja, localizada em São Bento do Sul. O investimento é de R$ 30 milhões e cria 150 empregos diretos. A nova unidade tem 7,5 mil metros quadrados construídos e passará a oferecer um mix com mais de 100 mil itens.
Sem fórmulas
Estes planos de mudança e de rumos a seguir nos próximos quatro anos só poderão surgir na própria sociedade, composta por ser múltiplos atores. Não há fórmulas predeterminadas ou projetos salvadores. Apenas os brasileiros, encarando seus problemas, poderão superá-los e rumar ao desenvolvimento. A Carta do Comércio aborda temas como educação, inovação, infraestrutura, legislação trabalhista, ambiente econômico e captação de recursos. O setor terciário representa 65,3% do PIB catarinense. É responsável por mais de 1,3 milhão de empregos, aproximadamente 50% da arrecadação estadual e engloba 600 mil empresas.

NSC Total (Florianópolis e Joinville-SC)

18/09/2018 04:00:00

Senai leva projeto de solda em realidade aumentada para Expoville
Editoria/Coluna/Seção/Autor: Por Loetz
Senai leva projeto de solda em realidade aumentada para Expoville
Compartilhe
Por Loetz
18/09/2018 - 04h00 - Atualizada em: 18/09/2018 - 04h00
Uma iniciativa inédita será levada para a feira Metalurgia 2018 pelo Senai e Weld Vision: o projeto de solda em realidade aumentada, da empresa Weld Vision. Disponibilizado no estande do Senai, o espaço promete ser a sensação da feira, e o público poderá manipular o simulador de solda em realidade aumentada. O equipamento tem a capacidade de simular um processo real na mesma posição do campo de soldagem real em três processos; tudo em ambiente virtual. O simulador é utilizado por indústrias para capacitação de profissionais e em laboratórios de escolas técnicas para aulas práticas. A feira começa nesta terça-feira, na Expoville.
Rodada de negócios é outra inovação que reúne à mesma mesa compradores e vendedores do segmento, uma oportunidade de conhecer novas soluções e fornecedores, e de consolidar negócios. A Abifa realiza ainda a reunião plenária para associados, com apresentação dos resultados do setor. O tamanho e as perspectivas do mercado serão analisados pelas lideranças do setor. A feira deve atrair um público altamente qualificado em ambiente próprio para negócios e acesso aos mais recentes lançamentos e tecnologias do mercado.
- Esse é o único evento do setor no Brasil que, além de visita à feira, oferece capacitação profissional por meio de palestras e workshops.
O setor de metalurgia é um dos fundadores do modelo industrial de Joinville e fator decisivo para a sua consolidação na segunda metade do século passado. Atualmente representa um dos mais fortes elos da cadeia produtiva.
Itapoá
O Sebrae divulga, nesta terça-feira (18), documento que detalha os potenciais de desenvolvimento econômico do município de Itapoá. O estudo faz parte do Programa Cidade Empreendedora, que tem por objetivo promover a transformação local com a implantação de políticas de desenvolvimento.
China
Oportunidades de negócios e parcerias entre SC e China serão tema de seminário promovido pela Fiesc nesta quarta (19), no Senai Norte, em Joinville. Os cenários político e econômico da China serão abordados pelo cônsul comercial da República Popular da China em São Paulo, Yu Yong, e pelo diretor-geral do China Trade Center, Pan Faming.
No Planalto
A Havan vai inaugurar no sábado, dia 22, a sua 114ª loja, localizada em São Bento do Sul. O investimento é de R$ 30 milhões e cria 150 empregos diretos. A nova unidade tem 7,5 mil metros quadrados construídos e passará a oferecer um mix com mais de 100 mil itens.
Sem margem para manobras
A Fecomércio divulga amplo estudo sobre temas de interesse da competitividade do setor. A coluna antecipa a análise sobre o ambiente competitivo. Diz o documento:
- Os últimos quatro anos não foram fáceis para o Brasil. Passamos por um dos períodos mais turbulentos de nossa história, com severas instabilidades políticas e econômicas, as quais afetaram todos os brasileiros. Vimos o aumento do desemprego e da informalidade e quedas na arrecadação dos governos, nos rendimentos dos empresários e dos trabalhadores. O mundo está mais fechado, mais protecionista e mais crítico quanto aos arranjos multilaterais, que até meados desta década eram inquestionáveis. A retomada da prosperidade econômica neste contexto tão adverso é nossa única saída. Não há mais margem de manobra para paliativos; ou alteramos estruturalmente o Brasil e Santa Catarina ou pereceremos em nosso projeto civilizatório.
Sem fórmulas
Estes planos de mudança e de rumos a seguir nos próximos quatro anos só poderão surgir na própria sociedade, composta por ser múltiplos atores. Não há fórmulas predeterminadas ou projetos salvadores. Apenas os brasileiros, encarando seus problemas, poderão superá-los e rumar ao desenvolvimento. A Carta do Comércio aborda temas como educação, inovação, infraestrutura, legislação trabalhista, ambiente econômico e captação de recursos. O setor terciário representa 65,3% do PIB catarinense. É responsável por mais de 1,3 milhão de empregos, aproximadamente 50% da arrecadação estadual e engloba 600 mil empresas.

Feiras do Brasil (São Paulo-SP)

18/09/2018 00:00:00

Público pode simular solda em realidade aumentada na Metalurgia
Experiência será disponibilizada no estande do Senai em parceria com a Weld Vision
Uma iniciativa inédita será levada para a Metalurgia 2018 pelo Senai e Weld Vision, o Projeto Solda em Realidade Aumentada. Disponibilizado no estande do Senai, o espaço promete ser a sensação da feira e o público poderá manipular o simulador de solda em realidade aumentada. Desenvolvido pela Weld Vision, o equipamento tem a capacidade de simular um processo real na mesma posição do campo de soldagem real, mas tudo em ambiente virtual.

O simulador de solda é utilizado por indústrias para capacitação de profissionais e em laboratórios de escolas técnicas para aulas práticas dos cursos de soldador. A solda pode ser simulada virtualmente nos três processos: Eletrodo, TIG e MIG/MAG. Joacy Alcântara Neto, especialista de operação do simulador da Weld Vision, explica que o treinamento com o simulador garante a prática e habilidade necessária para desenvolver uma situação real, com a vantagem de otimizar o tempo de treinamento do profissional ou estudante, reduzir o consumo de energia, dispensar o uso dos consumíveis de soldagem e peças de trabalho, não emitir gases e não expor o aluno ou profissional em treinamento a condições de risco. “Quando vai para o ambiente fabril o soldador tem os conhecimentos necessários para executar os processos de operação com precisão, na posição e distâncias adequadas e com a postura ideal”, reforça.

O equipamento é formado pelo simulador Weld Vision, software vitalício, máscara leitora de realidade aumentada, luvas, tocha MIG, tocha TIG, porta eletrodo, peças de simulação cilíndricas e planas, suporte de fixação e posicionamento das peças de simulação, simulação para solda em aço carbono, e na versão PRO para alumínio e inox, além de caixa de transporte.

Concurso de solda em realidade aumentada para estudantes

Durante a Metalurgia, o Senai e Weld Vision também realizam o concurso de solda em realidade aumentada, para 21 estudantes inscritos. Em grupos de três, cada aluno solda dois tipos de junta em cada processo – Eletrodo, TIG e MIG/MAG. Um comissão de professores do Senai e da Weld Vison fará a avaliação do resultado na tela do computador. Serão considerados os critérios de uso adequado dos EPIs, velocidade, trajetória e distância do arco, descontinuidades (que revelam defeitos de respingo, porosidade, falta de penetração e mordedura) e acabamento.

As sessões do concurso serão realizadas às 15h e 19h, de terça (18) a quinta (21), e às 15h na sexta-feira (22). Às 19 horas, de sexta-feira, serão divulgados os resultados com premiação dos vencedores. Para o professor do Senai Célio Cabral Filho, especialista em soldagem, o simulador de solda em realidade aumentada mudou o jeito de dar aula. “O aluno tem mais liberdade, autonomia e responsabilidade em uma condição ideal de aprendizado. O equipamento minimiza os erros na prática e possibilita o uso dos parâmetros adequados”, explica.

Vídeo do simulador em realidade avançada: youtu.be/y3CgN8e8g-I

Serviço

Metalurgia 2018Feira e Congresso Internacional de Tecnologia para Fundição, Siderurgia, Forjaria, Alumínio e Serviços
Data: 18 a 21 de setembro de 2018
Horário: 14h às 21h
Local: Centro de Convenções e Exposições Expoville - R. XV de Novembro, 4315 - Glória, Joinville – SC
Organização: Messe Brasil
Acesso a partir de 14 anos