História da Metalurgia - Feira de Tecnologias para Fundição, Forjaria e Alumínio
QUERO VISITAR QUERO EXPOR
REGISTER NOW EXHIBIT

História dos 22 anos da METALURGIA



Metalurgia’98 - Primeira Edição deve gerar R$ 80 milhões em negócios pós-feira


Evento foi visitado por um público especializado de 12 mil pessoas As 220 empresas do Brasil, Japão, Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Dinamarca, Áustria, Inglaterra, Itália, Argentina, Coréia e Taiwan que participaram da Metalurgia’98, Feira Internacional de Tecnologia para Fundição, Siderurgia, Forjaria e Serviços, fecharam negócios pós-feira na ordem de R$ 80 milhões num prazo de 12 meses. O público que visitou a Expoville nos cinco dias da feira foi de 12 mil pessoas, vindas dos principais centros industriais brasileiros e do Mercosul.
Primeiro evento de negócios no país a congregar todos os segmentos do setor, a Metalurgia’98 já nasceu grande graças a representatividade das entidades que apoiaram a iniciativa. O evento foi promovido pela ACIJ e ABIFA (Associação Brasileira de Fundição) e contou com apoio oficial do Sindiforja (Sindicato Nacional das Indústrias de Forjaria), ABM (Associação Brasileira de Metalurgia e Materiais), SAE (Society of Automotive Engenieers), FIESC, Escola Técnica Tupy, Ajorpeme e Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e de Materiais Elétricos de Joinville.

 
 

Metalurgia encerra com balanço positivo dos expositores


Segunda edição da Feira Internacional de Tecnologia para Fundição gerou negócios de R$ 80 milhões

A segunda edição da Metalurgia - Feira Internacional de Tecnologia para Fundição -, realizada de 12 a 16 de setembro, na Expoville, em Joinville (SC), gerou negócios de R$ 80 milhões. A Metalurgia contou com empresas expositoras de cada segmento da cadeia produtiva da indústria de fundição. A qualidade do público foi apontada pelos expositores como um dos destaques do evento. As mais de 220 empresas do Brasil e do exterior foram visitadas por um público de 16 mil pessoas. Visitantes de 10 estados, além de outras cidades de Santa Catarina, marcaram presença na feira e nos dois congressos realizados paralelamente. Do exterior foram registrados visitantes da Argentina, Chile, Estados Unidos, Espanha, França, Dinamarca e África do Sul, principalmente de representantes de empresas multinacionais.

 
 

Terceira edição da Metalurgia



A terceira edição da Metalurgia - Feira e Congresso Internacional de Tecnologia para Fundição, Siderurgia, Forjaria, Alumínio e Serviços -, realizada de 10 a 14 de setembro, na Expoville, em Joinville (SC), gerou negócios de R$ 110 milhões, valor bem superior aos R$ 80 milhões da edição de 2000. A Metalurgia contou com empresas expositoras de cada segmento da cadeia produtiva da indústria de fundição. Os expositores elogiaram a qualidade do público e os contatos e negócios fechados. Mais de 20 mil visitantes de todo o Brasil e de outros países marcaram presença na feira e nos dois congressos internacionais realizados simultaneamente. Do exterior foram registrados visitantes da Argentina, Uruguai, Chile, Bolívia, Estados Unidos, México, Portugal, Espanha, Itália, França, Inglaterra, Dinamarca, Alemanha, África do Sul, Japão, entre outros
Pela força do setor na região e aproveitando a realização da Metalurgia, no dia 11, associados e lideranças empresariais em nível nacional participaram, em Joinville, da reunião mensal da Abifa - Associação Brasileira de Fundição. Na pauta as metas para o segmento e as estratégias para reforçar a posição do país como importante fornecedor mundial de fundidos.

 
 

Metalurgia 2004 encerra com sucesso


A Metalurgia 2004 reuniu importantes empresas do setor como Tupy, Hunter, Schulz, Refratek, Foseco, Saint Gobain, ABB, Ashland, Wetzel, Romi, Sinto Brasil, entre outras. Foram mais de 250 empresas de vários estados brasileiros e de países como Alemanha, Argentina, Estados Unidos, Itália, Inglaterra. A Itália esteve representada na Metalurgia por 14 das mais conceituadas empresas italianas do setor, algumas das quais com recente abertura de filial produtiva e comercial no Brasil. Dentre tais empresas, sete estiveram presentes no estande oficial italiano, promovido pelo ICE – Instituto Italiano para o Comércio Exterior –, com a colaboração da AMAFOND – Associação Italiana da Indústria de Máquinas e Equipamentos para Fundição.
Os expositores elogiaram a qualidade do público e os contatos e negócios fechados. Mais de 15 mil visitantes de todo o Brasil e de outros países marcaram presença na feira.

 
 

Metalurgia 2006 reuniu mais de 16 mil pessoas em Joinville (SC)


Um público de mais de 16 mil pessoas passou pelo pavilhão do Megacentro Wittich Freitag durante a Metalurgia 2006 - Feira e Congresso Internacional de Tecnologia para Fundição, Siderurgia, Forjaria, Alumínio e Serviços. O resultado é a geração de negócios da ordem de R$ 180 milhões, que deverão ser consolidados em um ano após o evento. A Metalurgia 2006 reuniu cerca de 300 empresas de cada segmento da cadeia produtiva da indústria da fundição – entre elas expositores de países como Inglaterra, Canadá, EUA e China.

Para os expositores, o saldo foi positivo. “A feira este ano foi excepcional e estamos orgulhosos de estar nela. Tivemos uma visitação muito boa de nossos clientes de fora da região e a prospecção de negócios também foi muito boa”, destacou André Luiz Wetzel, diretor vice-presidente da Wetzel S/A. “Viemos só para mostrar nosso produto e já vendemos cerca de R$ 1,7 milhão em máquinas”, destacou Sylton Harb, gerente nacional de Vendas da Taurus Máquinas Ltda, que pela primeira vez participa da feira e apresentou a primeira máquina High Speed 100% fabricada no Brasil, para uso em matrizarias.

A qualidade do público – técnico, focado no setor - também foi destacada pelos expositores: “Tivemos uma visitação com mais intenso em negócios. estamos muito otimistas”, ressalta Cláudio Bell, diretor da Hunter Space. “A Metalurgia é uma oportunidade de encontrar os clientes nacionais e do Mercosul. O nível do evento é excelente”, afirma Simone Terezinha Vick da Silva, diretora administrativa de Materiais.

 

Metalurgia supera expectativas dos expositores e gera negócios de R$ 400 milhões após o evento


Mais de 20 mil pessoas visitaram os estandes das mais de 400 empresas expositoras da sexta edição da Metalurgia. Houve um aumento, em relação à edição anterior, de 20% de visitantes de outros estados. Os expositores também receberam profissionais de diversos países, principalmente da América Latina. Destaque para Argentina, Peru, Venezuela, Chile, México e Itália.

O resultado é a geração de negócios superior a R$ 400 milhões, que deverão ser consolidados em um ano após o evento. Conforme dados divulgados pelo presidente da Abifa, Devanir Brichesi, durante a feira, o setor deve investir mais de R$ 1,5 bilhão até 2012, aumentando a capacidade instalada em torno de um milhão de tonelada. “O investimento feito pelas empresas de todos os segmentos da cadeia produtiva da indústria de fundição e o aquecimento da economia, são responsáveis pela movimentação gerada na Metalurgia”, assinala Luiz Roberto Lepeltier, diretor da Messe Brasil, organizadora do evento.

 

Sucesso da Metalurgia antecipa renovação de contratos


Exposição reúne 23 mil visitantes de 19 países e 14 estados brasileiros, com destaque para profissionais dos segmentos de fundição e automotivo.
A Metalurgia 2010, realizada de 14 a 17 de setembro, nos dois pavilhões da Expoville, em Joinville/SC, reunindo 450 expositores, já está com quase todos os espaços renovados para 2012, devido aos pedidos de reserva/renovação de espaços dos atuais expositores, incluindo solicitações de ampliação de áreas, e novos expositores interessados em participar. Para abrigar essa demanda, a Messe Brasil, organizadora do evento, já avalia um espaço alternativo para abrigar uma possível ampliação do evento. “Os dois pavilhões já foram 100% ocupados e para garantir esse crescimento, precisamos ampliar nossa estrutura física por meio de alternativas temporárias ou permanentes”, comenta Richard Spirandelli, gerente de marketing da Messe Brasil.

A feira recebeu 23 mil visitantes, 15% acima do público de 2008, vindos de 19 países e 14 estados brasileiros, com maior representatividade dos segmentos de fundição e automotivo, além de engenharia, eletrônica, eletroeletrônica, eletrodomésticos, serviços, entre outros. O principal percentual de visitantes, 39% é de decisores das organizações, 18% da área de pesquisa e 12% de planejamento. As principais áreas de interesse dos visitantes são matérias-primas, máquinas, equipamentos, insumos, fundidos, meio ambiente, modelação, ferramentaria e projetos.